Segunda-feira, 3 de Setembro de 2012

 

A nova versão do Secret Story, de Teresa Guilherme, garante já ter mais de oitenta mil inscritos. O feito já teria contornos de gravidade se tivesse quinhentas alminhas dispostas à figurinha do costume (geralmente assente num adolescente mal-educado, porco e bronco). Mas ter oitenta mil merece, não só o estatuto de epidemia, como também um muito provável estudo sociológico.

 

Na verdade, quando oitenta mil portugueses estão disponíveis para vender a alma, quais Faustos, ao Diabo, exibir uns grunhidos cavernosos parecidos com linguagem e satisfazer o voyeurismo de milhões de outros, há uma clara certeza de que nenhum deles entende o seu triste papel e muito menos de que entende a função circense para que é manipuladoramente escolhido.

 

Neste momento em que escrevo, não dispensava apenas a RTP que me esvazia os bolsos à razão de 340 milhões de euros/ano. Dispensava também as restantes que a troco comercial desenvolvem um retrato esclerosado de um país cultural e socialmente arruinado, alimentado por patetas que se deixam voluntariamente fechar numa casa. E investia, por atacado, num manicómio. Que para o caso em apreço tinha de ter pelo menos oitenta mil lugares disponíveis e de permitir a visita alternada de milhões de outros. Como é óbvio, seria absolutamente obrigatório alimentar os animaizinhos em exibição.



publicado por Bruno Miguel Macedo às 16:56 | link do post | comentar

Publius Cornelius Tacitus
To ravage, to slaughter, to usurp under false titles, they call empire; and where they made a desert, they call it peace.
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

A síndrome socialista

Soltar os cães

Um argumento

Regressando

Um papel

A cartilha

Prometeu

Um ou dois milagres

Uma nomeação

Cresçam

arquivos

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Setembro 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

tags

anáfora

antonomásia

benevolentes

blanchett

bloco

cate

charme

dench

djisselbloem

eufemismo

eurogrupo

guerra

gwyneth

helen

jonathan

judi

littell

metáfora

mirren

paltrow

perífrase

porto

prosopeia

renda

sela

socialismo

twitter

ward

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds