Terça-feira, 26 de Abril de 2011

As vozes a favor de um consenso nacional proliferam neste dia pós-abril. O dia amanheceu radioso, mas lá fora a ressaca dos portugueses regressados de mini férias mantém-se impertinente. Nem com os discursos abrilistas os semblantes terão melhorado porque na verdade andamos todos fartos de palavrinhas de ocasião que não curam males nem nos tiram desta miséria instituída. Entretanto há vozes liminarmente contra estes consensos de treta, porque quem tem responsabilidade tem mesmo de assumir as suas responsabilidades e quem não tem responsabilidades tem de procurar soluções que evitem futuras responsabilidades. Não há volta a dar e cabe ao julgamento popular, via voto, colocar a casa em ordem e alguns indígenas políticos de volta ao lugar que merecem. Mas se as sondagens não auguram nada de bom, talvez seja mesmo porque nós não somos mesmo nada de especial e nos habituamos a uma certa mediocridade que nos deixa satisfeitos.

As elites neste país não valem um tostão furado. E é de muito mau gosto que entendam o voto como um incómodo. Pena que a vidinha não vá mais seguir como antigamente, com toda esta gente a viver à sombra do estado omnipresente e recusando-se pensar. O povo tem a palavra. Resta descobrir se a saberá usar.



publicado por Bruno Miguel Macedo às 11:22 | link do post | comentar

Publius Cornelius Tacitus
To ravage, to slaughter, to usurp under false titles, they call empire; and where they made a desert, they call it peace.
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

A síndrome socialista

Soltar os cães

Um argumento

Regressando

Um papel

A cartilha

Prometeu

Um ou dois milagres

Uma nomeação

Cresçam

arquivos

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Setembro 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

tags

anáfora

antonomásia

benevolentes

blanchett

bloco

cate

charme

dench

djisselbloem

eufemismo

eurogrupo

guerra

gwyneth

helen

jonathan

judi

littell

metáfora

mirren

paltrow

perífrase

porto

prosopeia

renda

sela

socialismo

twitter

ward

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds