Domingo, 14 de Setembro de 2014

Há quatro formas de uma empresa estar no mercado:
1- ser uma empresa pública que funciona num mercado fechado ou restrito.
2- ser uma empresa privada que funciona num mercado livre.
3- ser uma empresa privada que funciona num mercado fechado ou restrito.
4- ser uma empresa pública que funciona num mercado livre....

 

A primeira é a pior de todas porque as empresas estatais monopolistas, pela ausência de concorrência, são tendencialmente ineficientes e pouco inovadoras. A segunda é a melhor de todas, porque num mercado aberto há sempre inovação e criação de coisas novas, melhorando os preços, a qualidade dos produtos e a satisfação dos clientes.


A terceira e quarta forma são um meio termo entre as duas primeiras. Contudo, é melhor ter a quarta forma do que a terceira porque esta (a terceira) resulta, em geral, de uma privatização em que o privado passou a controlar um sector fechado ou restrito.


Isto quer dizer ainda que não basta haver vontade de privatizar como se isso resolvesse todos os problemas. Acompanhada da privatização tem de existir desregulamentação e liberdade de acção no sector em causa. É por isso preferível ter uma empresa estatal a funcionar num mercado livre do que uma empresa privada a funcionar num mercado fechado ou restrito.



publicado por Bruno Miguel Macedo às 11:54 | link do post | comentar

Publius Cornelius Tacitus
To ravage, to slaughter, to usurp under false titles, they call empire; and where they made a desert, they call it peace.
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

A síndrome socialista

Soltar os cães

Um argumento

Regressando

Um papel

A cartilha

Prometeu

Um ou dois milagres

Uma nomeação

Cresçam

arquivos

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Setembro 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

tags

anáfora

antonomásia

benevolentes

blanchett

bloco

cate

charme

dench

djisselbloem

eufemismo

eurogrupo

guerra

gwyneth

helen

jonathan

judi

littell

metáfora

mirren

paltrow

perífrase

porto

prosopeia

renda

sela

socialismo

twitter

ward

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds